Início > Noticias > Festival Literário de Fátima um momento cultural marcante em Fátima
Festival Literário de Fátima um momento cultural marcante em Fátima

Foi entre os dias 15 e 18 de novembro que decorreu a II edição do Tabula Rasa – Festival Literário de Fátima, este ano subordinado ao tema “A Literatura e o Sagrado”. Foram vários os oradores convidados para os diversos painéis, destacando-se na cerimónia de abertura o Prof. Adriano Moreira e o Dr. Guilherme d’Oliveira Martins.

 

À semelhança da edição anterior, o Festival decorreu em diversos locais, nomeadamente no Hotel Santa Maria, na Escola de Hotelaria de Fátima, no Colégio Sagrado Coração de Maria, no Colégio de São Miguel e no Centro de Estudos de Fátima.

 

As sessões noturnas, que decorreram no Hotel Santa Maria, contaram sempre com a presença de vários escritores conceituados nas áreas da poesia e da prosa.

 

No dia 18, último dia do Festival, o Hotel Santa Maria foi palco da entrega dos prémios “Obras Tabula Rasa 2016-2017”. O prémio de Literatura Infantojuvenil foi entregue a Joana Bértholo, pela Eng. Carina João, Presidente da Assembleia de Freguesia, com a obra “O Museu do Pensamento”, tendo sido justificado por Pedro Teixeira das Neves, que não pôde estar presente e enviou o seu texto que foi lido pelo Comissário do Festival, Dr. Renato Epifânio.

 

O prémio na categoria de Poesia foi entregue pelo Presidente da Assembleia Municipal, Eng. João Moura, a João Rui de Sousa pela obra “Ardorosa Súmula”, tendo sido justificado por António José Borges.

 

Bruno Vieira Amaral recebeu o prémio, pelas mãos do Presidente da Câmara Municipal, Luís Albuquerque, na área da Ficção pela obra “Hoje estarás comigo no Paraíso”, sendo justificado por António Ganhão.

 

Na categoria Filosofia, o prémio foi entregue a António Braz Teixeira, com a obra “A Escola de São Paulo”, tendo sido entregue pelo Presidente da Junta, Humberto Silva, e justificado por Luís Lóia.

 

Por último, o Grande Prémio “Tabula Rasa Vida e Obra” foi entregue a Pinharanda Gomes pelo representante do Santuário de Fátima, Pe. Francisco Pereira e justificado por Miguel Real.

 

O encerramento do festival ficou a cargo do Presidente da Câmara Municipal que manifestou o desejo de aprofundar esta parceria com a Junta de Freguesia de Fátima, com a realização do próximo Festival.

 

Paralelamente, decorreu o programa da Casa da Fantasia com oficinas diversas e multidisciplinares e apresentação de obras literárias.

 

Esteve ainda presente a exposição “Casa Alta”, durante todo o certame, e houve vários momentos culturais com artistas locais que enriqueceram a oferta artística.

 

O Festival cumpriu os seus objetivos de promover e desenvolver o intercâmbio de ideias no mundo lusófono e estabelecer uma reflexão sobre o diálogo ecuménico e interdisciplinar.

 

A Junta de Freguesia expressa o seu público agradecimento a todos os que colaboraram na realização de mais um Festival Literário de Fátima, contribuindo para aquilo que já se consolidou como um momento cultural marcante em Fátima.

 
 




« voltar  |  topo